quarta-feira, 26 de março de 2008

SÃO PAULO MINHA CASA...

Veja que maravilha...
Acordo cedo vou trampar, passando da porta pra fora sinto-me em casa novamente, ainda meio sonolento alguém parece querer me ajudar com uma buzinada categórica logo nos primeiros passos, penso com meus botões:
Não há de ser nada...
Ao longo do trajeto percebo que quase todos os motoristas querem resolver meu problema, buzina pra todo lado é o pessoal aki pensa no próximo...
Enquanto espero no ponto de onibus cercado por um murrinha de mijo velho e ao farfalhar das pombas que como bombardeiros despejam suas fezes, sou indagado por um mendigo-louco-banguela-cheiroso-aleijado não sei se nessa ordem. Preconceito?!? hummmm... tocado pela sua história o ajudo com alguns trocados sem perceber que outro já aguardava na fila das histórias tristes...ah nada que me desanime ou coisa parecida
Entrando no onibus, "eeeeeebbaaaaaa" nostalgia pura!!! cheirinho de capacete, parecia até que estava chovendo ou que eu estava abraçado com meu cãozinho molhado, que cheirinho inigualável, a luta pelo vento que entrava forte pela janela tornou-se a ordem do dia, mais o melhor ainda estava por vir, me senti num filme de ação quando o motorista do onibus leva uma fechada de outro carro e mais à frente devolve a fechada, num ato súbito puxa uma pexeira de baixo do acento e desce do onibus...
Ah se não fosse akela senhora foi ter um xilique bem na hora da ação ve se pode?!?
ah nada que me faça sentir medo ou coisa parecidabom entre cotoveladas, gritos, xingões, cara feia e nenhum pedido de licença ou desculpa cheguei ao meu destino.
O trabalho...
Ah o trabalho, por um atraso de 15 minutos me fizeram espera-los almoçar fiquei cerca de 2 horas aguardando ah nada que me faça sentir raiva ou coisa parecida
É pessoal que maravilha esse lugar sempre uma mão lavando a outra, clima cordial nas ruas e recintos, sorrisos onde quer que passe ou esteja, é Pilatos teria vergonha de existir.
Prefiro parar por aqui pois não sei se perceberam esse foi apenas o caminho de ida...

Douglas Rosa

2 comentários:

Antonio disse...

Consegui me ver na sua viagem, irado o texto.

junior disse...

impressionante esse dom de fazer da tragédia uma comédia, tu vai longe!!!!