sexta-feira, 11 de abril de 2008

SOU...

Sou um pedaço do mundo
Não muito raso
Sem marasmo
Quase profundo...

Douglas Rosa


Um comentário:

Tito disse...

Sou
Sou um pequeno pedaço do mundo,
um mundo dentro de um mundo e de outro;
sou um pedaço complexo, profundo.

Sou difícil de entender e de mudar, cruel,
um sonho alucinado, tresloucado;
sou insólito, transgressor, um filme de Buñuel.

Sou a nova era, que logo será velha,
Sou o horizonte distorcido pela realidade,
que o imaginário, pasme, espelha;
onírico, irreal, sem paridade.

Sou o escapismo que cruzou a sua vida,
Sou aquilo que mudou o seu caminho,
a volta de algo que não teve ida;
esquecido, passado, em desalinho.