segunda-feira, 5 de maio de 2008

EM CONSTRUÇÃO


Chega uma hora que tudo se esgota ao ponto que transborda...
normalmente naqueles momentos em que te odeio
apesar de durar apenas um segundo
primeiro tenho que resolver meus limites
a porcentagem exata para ser o primeiro
tantos foram os lugares que estive
onde passei, a matéria preferida
lembro onde fui passado
foi por um triz...
seguindo, seguido
buscando uma posição
um lugar
encontrei disposição, amigos, algodão doce
sorrisos aflitos...
estava no céu sem pretenções,
brincando de viver

Douglas Rosa

2 comentários:

Canto da Boca disse...

Tenho um grande respeito por quem reconhece que há, que têm limites.

renatarodi disse...

Adorável! As usual! Keep at it dear.