quinta-feira, 1 de maio de 2008

MESTRE DOS MAGOS MORREU...

Morreu ontem aos 102 anos, na Basileia, na Suiça, o quimico Albert Hofmann, o pai do LSD...
Em 1943, quando trabalhava no laboratorio farmacêutico Sandoz, descobriu a droga. Tentava desenvolver um estimulante circulatório e respiratório. Ao descrever sua primeira experiência com o alucinógeno, diz que teve que sair do trabalho "e ir pra casa porque fui acometido por uma repentina sensaçao de desconforto e uma leve vertigem".
Lembrando o caminho que fez, de bicicleta, diz que "tudo o que eu via estava distorcido como em um espelho ondulado". Tinha a sensaçao de parado no mesmo lugar, mas estava, na verdade, indo bem rapido. Em casa, deitou-se num sofá e teve "visoes maravilhosas".
Três dias depois Hofmann aumentou a dose e acabou em uma alucinaçao traumática, uma "BAD TRIP". Sobre a descoberta que o fez famoso, comentou -
"Eu produzi a substância como um remédio, nao tenho culpa se as pessoas abusaram dele".

2 comentários:

Chá de Fita disse...

CADA UM SABE O SEU TAMANHO E SE NÃO SABE DEVERIA SABER, A DOR E A DELÍCIA DE SER QUEM É PODE TORNAR-SE A DOR DO OUTRO.
SE FOR PRA TRANSBORDAR QUE SEJA DE ALEGRIA...
GOOD VIBES 4US

HOFMANN 4EVER

Canto da Boca disse...

E temos dito!
Transbordar de alegrias. Mas o caso, sabe, Douglas, é que nem sempre sabemos dos nossos limites e nem dos limites dos outros.
Mas a frase do Albert Hofmann: "Eu produzi a substância como um remédio, nao tenho culpa se as pessoas abusaram dele", é pra gerar debates em torno da ética, da descoberta científica e do que se faz com elas.
A proposta do seu blog é muito bacana, e a sua descrição foi uma das mais humanas, doces e divertidas que eu já vi.
;)