segunda-feira, 5 de abril de 2010

VERDADES MAL CONTADAS


você esquece
acha que conhece
perde o tet a tet
aborrece, entristece
parece transparente
mas mente
finge o que sente
complica a gente
nao cabe em si
transborda
o melhor que não basta
profundo, sentido na casca
sempre que pode
puxa, destaca
expõe a ferida
dominação compulssiva
coisa de criança, menino, menina
se relacionar não é facil
somos hábeis em nos machucar
cada tombo
vasculhando os escombros
é preciso levantar
acreditar que tem cura
a engrenagem do outro
pode girar pro outro lado
fica travado
sem trova, bate na trave
bate rebate
dribles
faltas graves
corpo a corpo
atrito é necessário
mudar o cenário
trocar de marcas
chorar na hora errada
trabalhar com o improviso
o espetáculo não pode parar.

Douglas Campigotto

4 comentários:

A ESCOLA VAI AO TEATRO disse...

Com o Donavon ao fundo...Lindo.
Bjs

Fatinha Costa disse...

Eu também "degustei"...

Fatinha Costa

Raïssa disse...

Adorei!!!!!!!!

Marcelo Novaes disse...

Douglas,



Bom jogo de cintura.





Abração.