sábado, 11 de setembro de 2010

O DIA DEPOIS DE ONTEM



Fácil apontar o erro nos outros
Fácil fingir de louco por estar cansado de falar
Sem fala, o corpo cala, o sonho encalha
Os projetos são tantos
De diferentes tamanhos
Acredita nas coisas que fala
Pisa fundo
Mas a tração falha
Tem atração por coisas fáceis
Desiste por quase nada
Olhar ausente, crendo sem ser crente
Apenas com vontade de chegar
Dizer que está linda, que ama, que quer pra sempre
Já não adianta mais
A máscara foi perdida
Foi esquecida
Foi deixada pra trás
Ou foi proposta
Nos encontramos num encontro
Num filme sobre inumanos
Nos permitimos chorar, olhar pra dentro
Realizar cada sentimento
Depois de horas sem ter o que falar
Fingi de louco
É bem mais fácil apontar o erro nos outros.

dOUGLAS cAMPIGOTTO

5 comentários:

Amanda Nascimento disse...

Legal. Gosto disso aqui.

Antonio Rosa disse...

Bom. Triste.

Cláudia Costa disse...

"Mais fácil apontar os erros dos outros." - Já temos a árdua tarefa de viver com nós mesmos, lidando a cada segundo com nosso "lado negro". Vai ver o "erro" do outro acalenta e, de alguma forma tosca, te faz ser mais "normal".

Ninguém merece a forca ou a fogueira pelo erro, mas a forca da culpa está a espreita dos que se reconhecem também errados.

RESSONACIAS PSICODELICAS disse...

sinistro man..

O Mundofeliz disse...

eu tbm degustei e gostei!!!