sábado, 12 de março de 2011

DIVAGANDO


Essa idéia distorcida de que somos livres, de que podemos dizer tudo aquilo que queremos e bem entendemos, cada vez mais vigiados, globalizados, compartilhando sem compartilhar, rindo sem entender a piada, das formas mais variadas, percebendo a coisa errada mas sem poder falar, hora por medo, hora por respeito ou por aquilo que os outros vão pensar, esse mundo de informações atreladas, amigos do nada, filmes do além, nesse mundo onde podemos dizer tudo, mesmo sem poder dizer nada, me abraço à poesia, abuso das piadas, sempre com os nomes e cadeiras trocadas, para ninguém perceber que está sendo vigiado, para que todos sintam-se confortados, confortáveis no anonimato falseado, fique calmo, todos são livres até onde o outro puder ver.

Douglas Campigotto

Um comentário: