segunda-feira, 25 de janeiro de 2010

TODO TEMPO TEM


TUDO PASSA

TUDO PASSARÁ

DOR DE CABEÇA

DE BARRIGA

A INTRIGA

TRAGANDO SEM PARAR

UMA HORA PARA

O CIGARRO MATA

O MATO CRESCE

A FLOR DESABROCHA

O PATO FAZ QUA QUA QUA

A FORMIGA TRABALHA

E A CIGARRA

NEM SABE FUMAR

NINGUÉM É PERFEITO

A ESTRELA MORRE DE TANTO BRILHAR

A ESPONJA SUGA ATÉ ONDE DÁ

O BURRO EMPACA

A PACA NADA

MAS NAO SABE ENGATINHAR

ALGUNS SEM LINGUA

OUTROS NÃO SABEM ESPERAR

E OS QUE FALAM NÃO SABEM O QUE FALAR

A UVA PASSA

EM CAIXAS, ENCAIXOTADA, EM CACHOS

DANDO INVEJA EM QUEM VIVE SÓ

SEM CASOS, SEM CAOS, NEM CAUSOS

O CARAMUJO TEM CASA

MAS SEM ESPAÇO PRA NAMORAR

SÃO TANTOS TONTOS

RECLAMANDO, EXCLAMANDO

QUERENDO MAIS, SEM TER ONDE GUARDAR

SEM SABER QUE TUDO PASSA

TUDO HÁ DE PASSAR...


Douglas Campigotto

3 comentários:

Paloma Riani disse...

Só não passa e nem passará...rsrsrs.

Poeta Vane Kolyn disse...

valeu poetinha, inscriva essa em qualquer concurso

Paula Valéria disse...

Passa pq o tempo é traça...tudo passa, pela temporalidade da materialidade, pelo não ou sim da vontade, passa sem voltar, e passa a pertencer a outro lugar...chamado passado.Tb tenho um poema sobre essa transitoriedade.Douglas, muito bom teu poema, aliás, este e outros por aqui.Boa surpresa ver um poeta como vc,assim...existindo.Beijoos e muito prazer!